Vai vendo…

E existe uma ‘pequena’ diferença entre

 

Tentar entender o que acontece

 

… E tentar adivinhar o que acontece.

 

Ainda estou estudando os meios para identificar a tal da diferença, mas já é alguma coisa.

 

♫ You live, you learn…

Anúncios

… Sem muito mais.

Se parar para pensar

Só no final do dia vai fazer diferença.

Quando escurecer, e não houver ninguém

Quando o barulho da TV não for o suficiente para te fazer adormecer

Se parar para pensar

Só no final do mês vai saber se fez falta

Quando o correio chegar

Sem cartas, apenas contas para pagar

Se parar para pensar

Só no final da vida vai perceber

Quando não houver mais tempo

Quando só te restar lamento…

Temos uma passagem.

E ela é só de ida.

Se não aproveitar agora a viagem,

Não vai passar de uma longa despedida.

… E blá-blá-blá.


*Um dia vira filme.

Eles estão em algum lugar com a música atrapalhando.  Os dois estão bêbados, ela têm consciência de que vai se lembrar de tudo, ou vai se esforçar pra isso.

Eles jogam alguma conversa fora, e ele abaixa para tentar beijá-la.

Ela se afasta.

Ele não diz nada, mas fica surpreso com a reação…

Ela: Eu gosto de ficar com você, gosto mesmo… Mas isso tem se tornado constante. Geralmente, eu fico com alguém, gosto, mas depois digo ‘foda-se’. Sem contatos posteriores, ou uma amizade sem lametações. Pura troca de interesses momentâneos. Emoções me desgastam…

Ele: Não entendi.

Ela: Minha vontade é dizer foda-se pra você, mas não consigo. Melhor você ir embora.

Ele: Tudo bem, se é o que você quer.

Ela: É exatamente o que eu não quero, mas sejamos inteligentes, é o que tem que ser feito. De qualquer forma, foi bom ter te conhecido… De verdade.

Ele: Você é louca.

Ela: É provável, mas nesse momento estou usando a única porcentagem de lucidez que eu possuo.

Ele: Não sei o que dizer.

Ela: Não precisa dizer nada. E eu já te endendo completamente.

Ela se vira, e desce as escadas.

Ele paga a sua conta e vai embora. Sem entender e sem tentar.

 

(… e aí, isso seria apenas mais um roteiro baseado em histórias reais… Claro, em uma adaptação, ele voltaria a procurá-la depois de umas semanas… Uma uma ‘vida’, isso nunca vai acontecer. As pessoas vivem com medo de viver.   Minha dica: A lucidez se esgotou naquele momento, restou a loucura, e a espera pela adaptação de hollywood.    Os filmes traduzem bem as vontades. Nós que não conseguimos entender que o que é feito lá deveria ser feito aqui…)

 

*sem final feliz.

 

 

♪♫ All of my life

Where have you been

Iwonder if I’ll ever see you

 

… Again ♪♫


Engraçado…

Durante momentos de caos encontra-se tudo.

 

Criam-se filosofias, teorias, soluções – que muito provavelmente não serão colocadas em pratica, ou não terão nenhum sucesso -, alternativas… Coragem!

 

Enquanto isso, em momentos de calmaria não há nem mesmo inspiração…

Reclama-se do tédio, da falta de emoção…

 

Não entendo, mesmo compartilhando desses mesmos ‘sintomas’…

 

Somos incapazes de nos contentar com o simples fato de estarmos passando por um período de paz… E é irônico.

 

 

Essas últimas duas semanas de inferno astral estão sendo as mais tranquilas, esclarecedoras, pacíficas, e porque não, felizes do ano.

Isso, porque eu me preparei psicologicamente para esse período… E  se quer saber? Prevenir é realmente melhor que remediar.

 

Que continue assim. Preciso aprender a criar em momentos de paz… Vai que, né?

 

… But I’m in so deep.

You know I’m such a fool for you. ♪♫

 

 

 

 


♫ Try again…

… One look
You know that you’ve fallen
She knocks you over
You say this is it

Perfect
Straight from a movie
He says all the right things
You know he’s the one

Next time around
Try again

Weeks pass
Still kind of perfect
My heart’s removed now
I gave it to you

Passion
You constantly move me
Further and further
Reaching my soul

Next time around
Try again

Tonight
Plans for a movie
You call me to cancel
Girls going dancing

Sundays
Our romantic picnics
Turn into football
Boys will be boys

Now months pass
Knowing you love me
I’ve taken you forever
Together for granted

Next time around
try again

Home late
You won’t even kiss me
The eyes of my angel
Accuse me I’m guilty

Follow me
To my friends’ house
Hide ‘cause we’re dying
Jealousy is cancer

Next time around
Try again

You never give me any space
or time to breed

Try again

Sometimes I wish you’d leave alone
and get away from me

Try again

I can’t believe you’d say these things
If you’re in love with me

Try again

I never thought you’d ever say
Those awful things to me

Try again

Oh no
The roses I gave you
Are suddenly fading
Along with our love

Who cares
The credits are rolling
Love’s just a movie
There’s always an end

Love is what it is
It just is

Love is what it is
It just is…

 

[E ponto final]


#38

Não estamos aqui para julgar, nem sermos julgados, mas eventualmente isso vai acontecer.

Não queremos sofrer consequências de atos involuntários, mas isso também vai acontecer.

Às vezes,a culpa não é nossa, mas nós temos que assumir o lugar e a hora errada, porque por algum motivo obscuro, as escolhas são nossas.


♫ There Is No Way Back From…

Here!

… But I don’t care

 

Era uma vez um dia desses de fim de semana com muito sol… Que por uma coincidência, ironia ou, ainda, acidente do que nós costumamos chamar de destino a lembrança foi inventada. Um caminho sem volta.

 

E ela foi feliz para sempre, ou ‘feliz’ por um momento, ou ‘não tão feliz’… Só para sempre…

 

Fim.

 

 

Moral da história: A vida tem dessas, se acontecer, se for relevante, se for de verdade, se for inesperado, se for intenso, se te fizer lembrar… Então fique feliz e triste, pois “There Is No Way Back”…

 

Mas nesse momento, e somente nesse momento, eu realmente não me importo.