The Master Plan

Não há leitura por falta de texto.

Não há texto por falta de tempo

E, por falta de tempo…

A falta de história para viver e para contar.

 

E aí, tendo o nada para ocupar a mente, parei para refletir mais uma vez sobre o que acabou.

Percebi que não houve erro, foi sempre como deveria ser.

Não foi falta, não foi ausência, não foi medo… Não ficou nada a se esclarecer.

 

Foi tudo tão claro, que esse excesso cegou o senso.

 

E entendi que, assim como eu, você fez o melhor. Mesmo quando o melhor não foi o suficiente, pelo simples fato de que o que é suficiente para mim não é para você.

 

Sim, não nego que sinto saudade, mas saudade porque acabou. Não sinto falta, não quero de novo.

 

E eu não faria nada diferente.

 

Hoje já não me sinto culpada, e nem culpo ninguém… É…

 

 

♫ I’m not saying right is wrong
It’s up to us to make
The best of all the things that come our way
Coz everything that’s been has past
The answer’s in the looking glass
There’s four and twenty million doors
On life’s endless corridor ♪

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s