My heart.

I am finding out that maybe I was wrong
That I’ve fallen down and I can’t do this alone
Stay with me, this is what I need, please?
Sing us a song and we’ll sing it back to you
We could sing our own but what would it be without you?
I am nothing now and it’s been so long
Since I’ve heard the sound, the sound of my only hope
This time I will be listening
Sing us a song and we’ll sing it back to you
We could sing our own but what would it be without you?
This heart, it beats, beats for only you
This heart, it beats, beats for only you…Oooh!
This heart, it beats, beats for only you, my heart is yours
This heart, it beats, beats for only you, my heart is yours
(My heart, it beats for you)
This heart, it beats, beats for only you, my heart is yours
(It beats, beats for only you. My heart is yours)
This heart, it beats, beats for only you, my heart…
(Please don’t go now, Please don’t fade away)
My heart is yours
(Please don’t go now, Please don’t fade away)
My heart is yours
(Please don’t go now, Please don’t fade away)
My heart is yours
(Please don’t go now, Please don’t fade away)
My heart is…

Estava eu ouvindo as músicas do Paramore – que verei amanhã… há! Ok, às vezes é difícil deixar de ser teen -, e aí, prestei atenção nesse refrão que tem tudo a ver com o momento… Não o meu momento, mas o momento em geral.

O coração, por mais que não pense (e eu na verdade acho mesmo que ele tenha uma das funções mais importantes no ser humano), transparece e nos mostra muito mais que o cérebro, sem nos fazer pensar.

Ele nos faz sentir e isso é o que nos define primeiro. Não?
Por mais que e a razão seja imprescindível.

Sei lá. É o momento, e me fez pensar.

This heart, it beats, beats for only… A lot of things… ♪ 

#truestory
Anúncios

Na vibe do que quer que seja.

Sabe quando dizem que você deve ser você mesmo?

Então, é o tipo de receita que, se você seguir, nunca vai ter fermento demais, nem de menos… Poder ser que não cresça tanto quanto se deseja, e pode ser que não seja fofinho. Talvez até seja solado, mas tem quem goste do solado.

Por quê disso? Sei lá.

A gente passa a vida inteira desenhando um “como SERÁ que vai ser quando eu for tal coisa”… O futuro é tão… Futuro… Longe, fora de alcance, é futuro, né?

Objetivos sempre são bons, mas se projetar de uma maneira para tentar ser alguém daqui um milhão de anos faz de você tão “não você”.

De repente, a pessoa que você vai se tornar daqui esse milhão de anos, é justamente a pessoa você deixou e ser agora. Mas, aí, provavelmente será tarde demais… Você estará velho, cansado e arrependido por não ter feito o que queria – quando quis -, pois estava muito ocupado com o que queria ser quando chegasse no ponto que chegou naquele momento.  E aí, você será o tal solado, não que você tenha sido menos você, mas saiu do forno antes…

É ruim antecipar as coisas, entende?

Nem eu. Mas ainda tô no forno, aproveitando, pra ver se daqui um milhão de anos eu cresço e consigo ser “fofinha”… (quer dizer… enfim).

rs.

Make My way back home when I learn to fly high ♫ 


Procuramos independência… ?

Nunca fui fã de Capital Inicial, de fato, não sei dizer se a música é uma composição deles, mas esse é um verso muito curioso, porque não vejo muitas pessoas procurando independência por aí. O que eu vejo é justamente o contrário, é legal depender de alguma coisa… É confortável depender de alguém.

O que é a independência, afinal? Se até pra entender isso dependemos de alguma coisa.

 

Independência é ilusão. Ou é algo que não se pode ter integralmente.

Eu, por exemplo, sonho com o dia em que terei independência financeira para, enfim, ter liberdade de ir e vir pelo mundo. Para tanto, preciso conquistar a independência emocional, que me prende a tudo isso, e sem esquecer que vou sempre depender do meu trabalho, qualquer que seja, para ter dinheiro pra sobreviver… Enfim… Nada utópico. É bastante trabalhoso… E talvez por isso depender de alguém e/ou alguma coisa é sempre um ponto a favor… Ou mais ou menos isso.

 

Nhé.


Aquela da rima fácil.

Tem dia que é complicado,

Tem dia que é nublado…

Que é escuro e é gelado

Daqueles sem motivo pra estar acordado.

É um ou outro dia que não precisava amanhecer.

É uma ou outra lembrança que era melhor esquecer

Sonhos que nunca existiram, não chegaram a ser

Aquela realidade que eu não pretendia viver

É um pouco de tudo, entre a tristeza de lembrar

E a alegria não saber pelo quê procurar

É o lugar, é o tempo passando sem parar

Aquilo que deixei pra lá, sem esperança de reencontrar

E tudo o que ainda pode ser

E ainda deve acontecer

Aquilo que eu queria ter

Mesmo sem nem perceber.

O que não é e nem será

E o que o destino vai falar

Quando a coincidência se calar

E quando a vida me fizer continuar.

♪ Scars are souvenirs you never lose
The past is never far
Did you lose yourself somewhere out there
Did you get to be a star
And don’t it make you sad to know that life
Is more than who we are

And so it goes…

One foot after the other
Til black and white begin to color in
And I know
That holding us in place
Is simply fear of what’s already changed

… Aí, você não sabe como lidar com o que não é, não mais.

E quem sabe?

 


Trouble is…

 
I feel like I could win or lose it all
I don’t know which way to fall

E aí, você só precisa contar como foi o seu dia, mas não.

Sometimes I think love can last
But sometimes I think forever is a thing of the past ♫


Né?

(me.lan.co.li.a).