Tem tantos sentimentos…

♪ Deve ter algum que sirva.

Nunca gostei muito de Arnaldo Antunes, mas ele é um dos melhores compositores dessas últimas décadas. Ele sabe expressar, em música, o muita gente não sabe, em palavras.

Estou naquele momento de imensa necessidade de escrever, e aí, querendo escrever sobre coisas diferentes, desisti, porque gosto de escrever dentro da minha zona de conforto. E… Essa zona está em mim, sou eu. Eu sou uma zona, e uma bagunça. Uma zona bagunçada. Eu costumava ser. Agora eu sou só uma zona de conforto, pra mim mesma…

Queria não escrever meus ‘mimimis’, e nem sobre o quanto eu me identifico com a música em questão, e o quanto eu paro e peço socorro para todo e qualquer desconhecido, a ponto de talvez sentir alguma coisa. Não, eu só paro, e ouço pedidos de socorro, mas às vezes eu ignoro e não me importo.

Queria dizer que estou triste porque meu show foi cancelado, e na verdade eu não estou triste, mas teria sido legal se ele tivesse acontecido.

Queria dizer que é frustrante ver como uma pessoa ama a outra e eu sei, porque me disseram, que essa pessoa não é amada de volta. Mas a outra pessoa não tem a capacidade de dizer isso pra essa uma, e você só observa, porque – de uma maneira completamente diferente – a outra pessoa já tinha feito a mesma coisa com outras pessoas, inclusive comigo.

Queria dizer que não sinto falta de toda a zona que a minha vida era. E que estou contente com o quanto ela anda certinha e organizada, mas sinto falta de todas as pessoas mexendo as gavetas da minha vida, e bagunçando tudo. E não gosto da vida regrada.

Queria voltar a ser o que eu era antes, de uma maneira diferente. Mas o que aconteceu antes me transformou nisso. Não que eu não seja legal, mas eu já fui mais.

Virei um poço de receio, com horários pra dormir e acordar, não fosse a insônia.

Anúncios